BlogdoAlaides.com.br

Mês: junho 2019 Page 1 of 2

Os detalhes que esclarecem a fraude praticada por Glenn Greenwald

Ler mais

Bolsonaro sai consagrado do G-20 e faz o mundo respeitar o Brasil! (Veja o Vídeo)

Acusado de xenofobia e radicalismo nacionalista, se reaproximou dos Estados Unidos, do Japão, da China e dos países árabes.

Denunciado de ser nazista, hasteou a bandeira brasileira em Israel.

Tido por predador ecológico e acusado de não respeitar os direitos humanos, obteve a reverência e o aval da União Européia, que se curvou ante a sua firmeza ideológica e coerência política.

Ajusta uma efetiva reaproximação com os BRICS, que com segurança, não tardará.

Ler mais

O Brasil é nosso! Todos nas ruas, praças e avenidas no dia 30 (Veja o Vídeo)

Em apoio à operação Lava Jato. Dizendo não à corrupção, aos corruptos e corruptores.

Indicando ao Congresso que exigimos a reforma da previdência e ao Supremo Tribunal Federal que lugar de ladrão é na cadeia.

Ler mais

Quanto mais tratarmos os criminosos como coitadinhos, mais os crimes aumentam e mais as prisões também aumentam.

Maioridade Penal

Consoante Projeto de Emenda Constitucional referente a redução da maioridade penal que tramita no Congresso Nacional, nesta quinta-feira (27/06), a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado ouviu especialistas sobre a proposta de reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos nos casos de crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. O relator da proposta de emenda à Constituição (PEC) 115/2015 na comissão, senador Marcelo Castro (MDB), justificou a audiência dizendo que é preciso atualizar os senadores em primeiro mandato sobre o tema, cujo debate foi no sentido de construir consensos políticos “que são imprescindíveis, antes que a questão seja submetida ao Plenário”. Essa proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, resta só o Senado votar.

 A propósito

Ler mais

Lava Jato ganha força

PROTESTO: CURITIBA (BRASIL), 26/05/2019.- Manifestantes protestam em frente a praça Santos Andrade em apoio ao Governo Bolsonaro; Curitiba (Brasil). Foto: Hedeson Alves/Gazeta do Povo

O General Heleno (Augusto Heleno Ribeiro Pereira), um dos mais respeitados oficiais dentro do Exército, foi muito claro ao dizer que não vai aceitar casuísmos e acertos que possam invalidar a Operação Lava Jato. Diante disso, longe de qualquer apologia ao golpe, merece reflexão o ambiente explosivo criado, somado à insatisfação popular reinante no país. É preocupante ver nas redes sociais menções ao Artigo 142 da Constituição, último recurso para restabelecer a ordem, caso os bandidos que foram pegos pela Operação Lava Jato e seus auxiliares continuem com seus esquemas para reviverem seus roubos e privilégios, que sempre foram acobertados em perversa e vergonhosa impunidade. Quem brinca com fogo pode se queimar. O Exército não vai permitir que bandidos saiam impunes! Aquela dupla de mentirosos não vai mais cometer Fakes, mentiras, artimanhas para tentar tirar o maior ladrão do mundo da cadeia e terminar com a Operação Lava Jato. Acredita-se que a manifestação popular por todo o Brasil prevista para este domingo, dia 30 de junho, poderá e deverá mostrar que a Lava Jato está mais forte do que nunca, que a Lava Jato vai continuar.

Ler mais

Com a banalização da morte e a certeza da impunidade, os bandidos extrapolam todos os limites

Violência fora do controle

Com a banalização da morte e a certeza da impunidade, os bandidos extrapolam todos os limites, evidenciando que a violência está totalmente fora do controle do Estado. O crime não escolhe hora nem local e não poupa ninguém; explodiu não apenas em quantidade, mas também em brutalidade, e a selvageria transborda para todos os lugares. E aí, em meio à crise financeira e à inércia do Estado, como interromper essa rotina macabra? E os criminosos sentiram que o Estado se encontra à sua mercê, que o risco de ser apanhado é mínimo, que podem cometer crimes sem se incomodar. Isso soa como convite e estímulo a se entregarem à selvageria.

Ler mais

A violência contra pessoas idosas é uma epidemia silenciosa e que acontece, na maioria das vezes, dentro de casa

Violência contra idosos

Sucessivas pesquisas e censos demográficos apontam para um significativo crescimento da população idosa em relação aos demais grupos etários. Dos atuais 11,3 milhões de habitantes no Rio Grande do Sul, 1,8 milhão está na faixa acima dos 60 anos, o que representa 16,06% da população total. No Brasil, o número de pessoas acima dos 60 anos superou os 30 milhões em 2017. Essa mudança de perfil social expõe um problema praticamente desconhecido até bem pouco tempo para a sociedade: “a violência contra pessoas na velhice”. Esta é uma epidemia silenciosa e que acontece, na maioria das vezes, dentro de casa. Para dar visibilidade ao problema, 15 de junho foi instituído como o Dia Mundial de Enfrentamento à Violência Contra Idosos.

Ler mais

Posse e porte de armas – há muitas distorções – o governo flexibilizou a posse, mas não liberou o porte

Sobre armas

Em 15 de janeiro deste ano Bolsonaro assinou o decreto presidencial nº 9.685, que altera o Estatuto do Desarmamento, flexibilizando o acesso a armas. O decreto institui transformações significativas no que diz respeito ao registro e posse de armas. Quanto ao porte, nada foi alterado. Portanto, não confunda, permanece a proibição para portar arma. Andar armado, sem o respectivo porte, é crime. A mudança instituída pelo decreto diz respeito à exigência de comprovação da efetiva necessidade de ter uma arma em casa ou no local de trabalho, desde que seja responsável pelo estabelecimento. Antes, o cidadão precisava comprovar essa necessidade junto à Polícia Federal. Com o novo decreto essa exigência deixa de existir, desde que se inclua em um dos grupos de pessoas que podem adquirir armamento, como profissionais da área de segurança; moradores de áreas rurais; moradores urbanos em locais de elevado índice de violência; comerciantes; colecionadores.

Ler mais

Projeto do governo com pontos polêmicos para obtenção da CNH

CNH – validade

Nesta terça-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro entregou à Câmara dos Deputados, o projeto de lei que altera as regras da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O projeto prevê o aumento do prazo de validade da carteira de habilitação de 5 para 10 anos. A extensão do prazo é válida para pessoas que têm até 65 anos. Após essa idade, a renovação passa a ser de 5 em 5 anos. As carteiras emitidas antes da entrada em vigor da lei ficam automaticamente com prazo de validade prorrogado.

Ler mais

O professor não é educador, sua missão é ensinar, instruir. Educar cabe à família.

Professor não é educador

Creio que por reflexo do politicamente (in)correto, “professor” passou a ser denominado “educador”, abandonando a honrosa terminologia que legitima e identifica o mestre. Nesse sentido, me deparei com o polêmico livro escrito pelo filósofo Armindo Moreira, que há mais de 40 anos é professor desde o ensino fundamental até o ensino superior, para o qual, educar e instruir são coisas muito diferentes. Moreira teoriza que educar é promover, na pessoa, sentimentos e hábitos que lhe permitam adaptar-se e ser feliz no meio em que há de viver, enquanto que, instruir é proporcionar conhecimentos e habilidades que permitam à pessoa ganhar seu pão e seu conforto com facilidade. O professor não deve ser educador de seus alunos, pois a verdadeira função do professor é instruir. A missão de educar cabe à família. Assim, e por isso, cruzamos na vida com pessoas instruídas e mal-educadas; e conhecemos analfabetos com esmerada educação. Educar é missão própria dos pais. Tanto quanto o pão, os pais devem dar educação aos seus filhos. O livro traz um alerta: Os frutos resultantes das campanhas em massa dizendo que o dever de educar cabe à escola e, ao mesmo tempo, desautorizando os pais e a família da responsabilidade de educar seus filhos, estão visíveis por aí: aumento de analfabetos funcionais, aumento de vagas de mão-de-obra pelas empresas por falta de capacitação, entre outras tantas.

Ler mais

Page 1 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén