BlogdoAlaides.com.br

Mês: julho 2021 Page 1 of 2

CRÔNICAS CURTAS – Pontos turísticos oficiais – Por que não atraem? Lembrete da Polícia Civil – Ousadia e visão empreendedora dos prefeitos Eder (Chiapetta) e Jora (Cel Bicaco)

Pontos turísticos oficiais

Através da Lei Municipal nº 1.921, de 08 de maio de 2007, oriunda de uma proposição do então vereador Valdez Krampe (PDT), foram oficializados 16 “Pontos Turísticos” no Município de Santo Augusto, locais destinados à visitação turística com relevância histórica/cultural e/ou natural. Sancionada pelo então prefeito Dodi (Carlos Leodony Andrighetto), também do PDT, a lei fixou como Pontos Turísticos no município, os seguintes locais: Praça Pompilio Silva; Centro de Cultura Benedito de Castro, incluindo o Museu Municipal e a Sala de Som Arnaldo Macagnan; Centro Administrativo Municipal; Centro de Tradições Gaúchas Pomipilio Silva; Monumento a Santa Rita; Centro de Tradições Gaúchas Carreteiros dos Pampas; Fonte Nossa Senhora do Bom Parto (Santinha); Cascata do Rio Turvo; Sítio Lazer Stival; Sítio de Lazer Rotili; Cemitério dos Degolados; Estância de Rodeios Nerci Liberato da Conceição; Marco onde foi degolado o “Quinzote”; Sepultura do professor Benedito de Castro.

Ler mais

Com Ciro Nogueira na Casa Civil, PP entra no radar de Bolsonaro

Com o impasse no Patriota, Bolsonaro já admite que pode voltar ao Progressistas (PP). O partido é comandado pelo senador Ciro Nogueira (PI), que assumiu a Casa Civil do governo. Principal legenda do Centrão, o PP já teve Bolsonaro em seus quadros entre 2005 e 2016.

Ler mais

‘Na seleção, não queriam usar o mesmo banheiro que eu’, diz Daiane dos Santos

A ginasta Daiane dos Santos falou sobre atos de racismo que sofreu na seleção olímpica brasileira de ginástica. Em entrevista à revista Maria Claire, ela contou que algumas pessoas se recusavam a usar o mesmo banheiro que ela.

Ler mais

Bolsonaro admite que voto impresso está sem apoio para aprovação no Congresso

Presidente Jair Bolsonaro, discursa durante lançamento do novo sistema nacional de recadastramento de pescadores profissionais.

O presidente Jair Bolsonaro admitiu, nesta sexta-feira (23), que o governo não tem apoio no Congresso para aprovar proposta de emenda à Constituição do voto impresso. A PEC é de autoria da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) e teria que passar pelo crivo da Comissão de Constituição e Justiça. Apesar de reconhecer a dificuldade de avançar com o projeto que virou a sua obsessão política, o presidente disso que o governo já conta com os R$ 2 bilhões necessários para financiar a alteração no sistema eleitoral na previsão orçamentária de 2022.

Ler mais

CRÔNICAS CURTAS – Bolsa Voto – Semana da Agricultura Familiar – Leite em pré-campanha no Nordeste – Pré-candidatos ao governo do Rio Grande do Sul

Bolsa Voto – com dinheiro público

Elevar o Bolsa Eleição de R$ 1,8 bilhão, que já era um absurdo, para R$ 5,7 bilhões é se achar dono da verba pública, desdém ao contribuinte. Isso é inconcebível. O que os congressistas deveriam fazer agora é o que as famílias brasileiras fazem, podar gastos. Mas não, como o dinheiro não é deles, é público, eles usam e abusam. Deboche puro. Espera-se que a reação contrária gerada na população, force os deputados e senadores a rever esse despautério. Note-se que o Orçamento da União para 2022 terá de ser aprovado até o final do ano. Aprovaram-se agora apenas as diretrizes. Os legisladores terão alguns meses para recobrar o juízo. Precisam ser empurrados para a razão.

Ler mais

Contra impeachment, Lira articula mudança no sistema de governo com semipresidencialismo

Modelo introduz no cenário político a figura do primeiro-ministro e aumenta o poder do Congresso.

Disposto a esvaziar a pressão para autorizar o impeachment de Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), articula com aliados a mudança no sistema de governo por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC). A um ano e três meses das eleições de 2022 e sob a justificativa de que o presidencialismo virou uma fonte inesgotável de crises, a ideia apoiada por Lira e nomes de peso do mundo político e jurídico prevê a adoção do regime semipresidencialista no Brasil.

Ler mais

Deputados pedem auditoria sobre dívida do RS e dizem que ela já pode estar paga

Há 23 anos, quando Antônio Brito firmou acordo com o governo FHC, dívida era de R$ 9 bilhões. Hoje, é de R$ 69 bi.

Deputado estadual Luiz Fernando Mainardi (PT)  Foto: Caco Argemi/Divulgação

Os deputados Luiz Fernando Mainardi (PT) e Tiago Simon (MDB) encaminharam, nesta quarta-feira (14), requerimento ao presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), Estilac Xavier, solicitando que o órgão promova uma auditoria sobre a dívida pública gaúcha com a União. O Rio Grande do Sul deve hoje cerca de R$ 69 bilhões para a União, algo em torno de R$ 6 mil para cada um dos 11,3 milhões de habitantes do Estado. Esse valor é maior do que o orçamento de um ano inteiro do Estado, que, em 2020, ficou em R$ 61,1 bilhões. Segundo os deputados, trata-se de uma dívida impagável para muitos analistas e gestores da área financeira e já paga por representantes da sociedade civil.

Ler mais

CRÔNICAS CURTAS – Sociedade, conflitos e consenso – Polícia Conciliadora – Prevenção, o melhor remédio – Líder do governo – Câmara devolve 748 mil ao Executivo

Sociedade, conflito e consenso

Os conflitos são inerentes à vida social, podendo-se dizer que ao longo da história o ser humano sempre esteve e estará em conflito. Esses conflitos podem manifestar-se de diversas formas e motivos, onde os mais comuns são as desavenças interpessoais, em diversas escalas. Enfim, a sociedade não pode existir sem conflito e consenso, que são mutuamente condição da existência um do outro, cuja origem se encontra na estrutura social. A essência do conflito, é a incompatibilidade ou contradição entre dois ou mais objetivos perseguidos pelas partes em conflito, o que pode gerar frustração que, por sua vez, pode resultar em atitudes de violência física ou verbal entre as partes envolvidas, levando a comportamentos que enveredem para o cometimento de crime. Diante desse contexto, percebe-se em nosso país um profícuo movimento levado a efeito por instituições sociais e públicas, sobretudo a “mediação e a conciliação”, as quais também passaram a ser utilizadas pelas polícias para dirimir conflitos advindos de determinados fatos classificados como criminosos.

Ler mais

Rio Grande do Sul registra, em média, 54 armas novas a cada dia

Após ter salto na aquisição de armamentos no ano passado, o RS mantém os números em crescimento. Na primeira metade deste ano, em média, 54 armas novas foram registradas por dia na Polícia Federal. Ou seja, uma a cada 26 minutos. O tempo encurtou em relação ao mesmo período de 2020, quando a média era de 41 por dia ou uma a cada 35 minutos. O crescimento é de 29% — foram 9.791 neste semestre, enquanto haviam sido 7.579 em 2020. No ranking nacional, o Estado ainda é o segundo, atrás apenas de Minas Gerais.

Ler mais

Novo presidente da Famurs quer debater a privatização da Corsan

Novo presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), o prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto (PP), acredita que os principais desafios dos municípios em 2021 serão a ampliação da vacinação contra a Covid-19; o encaminhamento da demanda reprimida da saúde, devido à suspensão de tratamentos não relacionados à pandemia, e a recuperação das perdas educacionais causadas pela suspensão do ano letivo.

Ler mais

Page 1 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén