BlogdoAlaides.com.br

Definida a data do júri dos réus do Caso Bernardo

Reprodução / ReproduçãoAos 11 anos, Bernardo morreu após ingerir alta dose de medicamentosReprodução / Reprodução

 

Os quatro réus do processo que apura a morte do menino Bernardo Boldrini, ocorrida em abril de 2014, serão julgados em 11 de março de 2019. A data foi definida nesta terça-feira (11) pela juíza do caso, Sucilene Engler Werle, titular da 1ª Vara Judicial de Três Passos. O júri ocorrerá quase cinco anos depois do assassinato da criança.

 A sessão que julgará Leandro Boldrini (pai), Graciele Ugulini (madrasta), Evandro  Wirganovicz e Edelvânia Wirganovicz (irmãos acusados de participar do crime) começará às 9h30min e será realizada no salão do júri da Comarca de Três Passos.

Em junho, a Sucilene havia solicitado que o júri fosse transferido para Porto Alegre. Na época, ela alegou que a mudança era necessária para garantir a ordem pública, a imparcialidade do julgamento e a segurança dos acusados. O pedido, no entanto, foi negado Tribunal de Justiça, que manteve o julgamento em Três Passos.

Serão ouvidas 28 testemunhas e interrogados os quatro réus. A previsão é de que o julgamento dure até sete dias. Na decisão desta terça-feira, a magistrada manteve o acesso da imprensa ao julgamento. Sucilene também atendeu o pedido dos advogados de Boldrini e determinou que não haja comunicação entre as testemunhas durante o julgamento.

Testemunhas

A defesa do pai de Bernardo solicitou que a imprensa não tivesse acesso aos depoimentos das testemunhas, com o objetivo de manter a incomunicabilidade das mesmas. Ao analisar o pedido, a juíza considerou que isso não seria possível, sob pena de ferir a Constituição Federal.

— Assim, se nenhuma lei poderá criar embaraços à liberdade de imprensa, qualquer decisão judicial que restringir tal liberdade estará desamparada de legalidade — ressaltou a juíza.

A magistrada determinou a incomunicabilidade das testemunhas, de forma que elas permaneçam à disposição da Justiça, a contar da data de início do julgamento, até o momento imediatamente posterior às oitivas em plenário.

— Devem as testemunhas comparecer no Foro, na data designada, portando objetos de uso pessoal, roupas e todo o necessário para acomodação em hotéis a serem previamente reservados, lembrando-se que ficarão incomunicáveis até que todas as testemunhas sejam inquiridas — determinou.

Montagem sobre fotos / Ricardo Duarte/Agência RBS
Leandro Boldrini (pai), Graciele Ugulini (madrasta), Edelvânia Wirganovicz e Evandro WirganoviczMontagem sobre fotos / Ricardo Duarte/Agência RBS

Acesso ao julgamento

Segundo o Tribunal de Justiça, o salão do júri da Comarca de Três Passos comportará 70 pessoas, incluindo a imprensa e o público em geral. Senhas serão distribuídas aos interessados em acompanhar o julgamento.

 

Crônicas curtas 07.12.2018 2 – Se aprovado o PL 9.054/2017 as cadeias vão ser esvaziadas

Paradoxalmente Bolsonaro promete

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), mandou um recado ao STF (Supremo Tribunal Federal) na semana passada, poucas horas antes de a corte retomar o julgamento de uma ação que questiona o indulto de Natal concedido pelo presidente Michel Temer (MDB). Em postagem feita nas redes sociais, ele afirmou que, se houver indulto este ano, “certamente será o último”. “Fui escolhido presidente do Brasil para atender aos anseios do povo brasileiro. Pegar pesado na questão da violência e criminalidade foi um dos nossos principais compromissos de campanha”, escreveu Bolsonaro.

 

Ler mais

Crônicas curtas 07.12.2018 – Hospitais na iminência de serem fechados

 

Ler mais

Crônicas curtas 30.11.2018

Ousadia do Prefeito

Ousado, determinado, perspicaz e comprometido com a coisa pública. Esses são predicativos que se adaptam ao professor, cidadão e prefeito de Campo Novo, Antônio Sartori. Meteu o bedelho na polêmica que envolve o desacerto, desentendimento e jogo de empurra entre os Poderes Executivo e Legislativo de Santo Augusto, em torno da destinação de uma área de terra para viabilizar o curso de agronomia no IFFar, cujo interesse é do município e da regionão. Aliás, esta questão já deveria estar resolvida há muito e harmonicamente, haja vista que prefeito, vice e vereadores firmaram documento lá em 2015 ainda, assumindo o compromisso formal de providenciar a área de terra para, definitivamente, o curso de agronomia, que agora já está em andamento, funcionasse plenamente. Louvavelmente, o prefeito Sartori não vacilou, procurou a diretora do IFFe segunda-feira e se prontificou a disponibilizar, lá em Campo Novo, a área de terra para garantir a permanência do curso de agronomia, esperando contar, obviamente, com a aprovação dos edis camponovenses. Sartori deixou um pedido ao prefeito e vereadores de Santo Augusto, e que serve de alerta: “Eu peço que haja entendimento aqui no município, e que o curso não se perca simplesmente pela vaidade pessoal”.

Ler mais

Prefeito de Campo Novo disponibilizará área de terra ao IFFar para consolidar curso de agronomia

Prefeito Antônio Sartori e a diretora Verlaine do IFFar

 

Ler mais

Crônicas curtas 23.11.2018

Uma conquista ímpar

Complexo do Campus Santo Augusto, do Instituto Federal Farroupilha

Ler mais

Crônicas curtas 16.11.2018

Moro no Fantástico da Globo

Uma entrevista relativamente tendenciosa e com objetivos claros de comprometer o entrevistado, foi feita domingo à noite no programa Fantástico da TV Globo, com o futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, juiz federal Sergio Moro. A entrevistadora tentou pressionar, mas ele tirou de letra. Na entrevista Moro disse que não assumiria o papel de ministro da Justiça e Segurança com o risco de comprometer a sua biografia, seu histórico. Ressaltou que isso foi objeto de discussão e a afirmação do presidente eleito é que ninguém seria protegido se surgissem casos de corrupção. Sergio Moro disse também que vai aconselhar Jair Bolsonaro sobre os membros de sua equipe acusados de algum crime. “Se a denúncia for consistente, sim, será demitido. Eu defendo que, em caso de corrupção, se analise as provas e se faça um juízo de consistência, porque também existem acusações infundadas, pessoas têm direito de defesa. Mas é possível analisar desde logo a robustez das provas e emitir um juízo de valor. Não é preciso esperar as cortes de justiça proferirem o julgamento”, concluiu.

Ler mais

Polemizaram o PL 047 – curso de Agronomia poderá estar comprometido – Leia manifestações do prefeito Naldo, do presidente da Câmara Douglas e da diretora do IFFar Verlaine

Protesto dos estudantes de agronomia na Câmara de Vereadores

 

Ler mais

Moro: Lula é mentor do esquema criminoso da Petrobras. O tríplex é a ponta do iceberg

Na primeira entrevista concedida a um veículo impresso desde que aceitou o convite para integrar o governo Bolsonaro, o futuro ministro da Justiça Sergio Moro diz que, apesar de o STF já permitir, ele vai propor que o cumprimento da prisão em 2ª instância assuma força de lei. Sobre as acusações de perseguição política ao ex-presidente petista, o juiz foi taxativo: “Lula é o mentor do esquema criminoso na Petrobras. O tríplex é a ponta do iceberg”

Crédito: Caio Guatelli

O SENHOR JUSTIÇA Sergio Moro quer dar continuidade no ministério ao trabalho que desempenhou à frente da Lava Jato (Crédito: Caio Guatelli)

Ler mais

Crônicas curtas 09.11.2018

Estradas ruins

Conforme noticiado em entrevista inserida nesta edição, o mau estado das estradas vicinais tem trazido prejuízos, dificuldades, transtornos e preocupação ao homem do campo e ao produtor rural no município de Santo Augusto. A coluna percorreu alguns trechos e constatou que o problema maior é a ausência de cascalhamento e conservação das estradas, denotando com clareza o não comprometimento formal do município para com o setor. Segundo dito pelo agricultor Luiz Carlos Pommer, na entrevista, a produção rural é responsável por 60% da arrecadação de impostos aos cofres municipais e, mesmo assim, o produtor se vê sem estradas adequadas para escoar a sua produção, sem contar o desgaste e avarias que os carros sofrem devido as más condições das estradas, e mais, tem trechos que em períodos chuvosos ficam totalmente intransitáveis. Assim, em caso de emergência ou extrema necessidade, as pessoas perecem lá, os moradores não têm como sair ou chegar de carro.

Ler mais

Page 1 of 187

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén