Nova norma do Denatran entrou em vigor nesta segunda-feira e também aumenta exigência mínima de 20 para 25 aulas práticas

01/12/2014 | 18h48

Tirar carteira de motorista passa a custar quase R$ 200 a mais Tadeu Vilani/Agencia RBS

Simuladores continuam sendo obrigatórios e cada aula com uso deles custa ao candidato R$ 8,53 a maisFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Passam a valer nesta segunda-feira as novas exigências para tirar carteira de habilitação (CNH) categoria B, necessária para conduzir carros. Conforme resolução do Departamento Nacional do Trânsito (Denatran), a quantidade mínima de aulas práticas passa de 20 para 25, o que acarretará em um custo adicional de quase R$ 200.

Com parte dos funcionários em greve, o Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) não deu detalhes sobre a aplicação da norma no Estado. Somando o valor das aulas, o mínimo gasto com a prática passará de R$ 770,60 para R$ 963,25 no Rio Grande do Sul. Não haverá mudança na carga horária ou preços em aulas teóricas.

Servidores do Detran voltam a trabalhar nesta terça-feira

Conforme o Denatran, o objetivo da resolução é melhorar a qualidade da formação de novos condutores e trazer mais segurança ao trânsito. A norma traz outras mudanças, como o reconhecimento do uso dos polêmicos simuladorespara substituir aulas a maior parte dos trajetos noturnos — cada aula em um simulador custa ao candidato R$ 8,53 a mais.

simulador poderá ser usado em sessões de 50 minutos, sendo que 30 minutos serão de condução pelo aluno. Ao final da aula deverá ocorrer apresentação do resultado obtido, correção didática das falhas porventura cometidas e esclarecimentos sobre eventuais dúvidas.

Reprovação no exame para CNH é a maior em cinco anos

Os órgãos executivos de trânsito e os Centros de Formação de Condutores (CFCs) tiveram prazo de 180 dias para promover a implementação da nova estrutura curricular, pois a normativa foi aprovada em 5 de junho de 2014.

Clicrbs