Dados da Secretaria da Segurança Pública comparam índices de agosto de 2020 com agosto de 2021. No acumulado do ano, foram 72 assassinatos de mulheres em razão do gênero. 

Viatura da Patrulha Maria da Penha, da Brigada Militar, em Porto Alegre

Os registros de feminicídios no Rio Grande do Sul saltaram 225% na comparação entre agosto de 2020 com o mesmo mês em 2021, segundo os indicadores divulgados pela Secretaria de Segurança Púbica (SSP) nesta sexta-feira (10).

Em agosto do ano passado, foram quatro registros. Já durante o mês neste ano, foram 13 mulheres assassinadas devido ao gênero. O titular da SSP, vice-governador Ranolfo Vieira Jr., lamentou o aumento de casos, mas destacou o reforço das estruturas da Brigada Militar e da Polícia Civil na proteção das mulheres.

“Não tenho dúvida que, até o final do ano, vamos também reduzir o feminicídio”, diz.

Entre as 13 vítimas de feminicídio em agosto, duas tinham registro de ocorrência contra o agressor, segundo a SSP. Em nove casos, o homem tinha vínculo amoroso ou familiar com a mulher assassinada. (Veja abaixo como denunciar)

A diretora da Divisão de Proteção à Mulher da Polícia Civil, delegada Jeiselaure de Souza reforça a necessidade de conscientização sobre o tema.

“É preciso que sejam feitas campanhas de encorajamento dessas mulheres, que rompam o silêncio, que busquem ajuda através de todos os canais que são disponibilizados, da Polícia Civil, da própria Secretaria da Segurança Pública, para que, no primeiro estágio de violência doméstica e familiar, denuncie o seu agressor”, afirma.

No acumulado desde janeiro, houve um aumento de 26% entre 2020 e 2021. Foram 57 feminicídios nos primeiros oito meses de 2020, contra 72 no mesmo período deste ano. Além disso, foram 20,9 mil ameaças, 11,2 mil casos de lesão corporal e 1,2 mil estupros no ano.

Crimes contra a mulher em 2021 no RS

Crime Registros
Ameaça 20.901
Lesão corporal 11.262
Estupro 1.279
Feminicídio consumado 72
Feminicídio tentado 162

Como denunciar:

 

Telefones:

  • Disque Denúncia: 181
  • Brigada Militar: 190 (emergências)

 

WhatsApp

  • Polícia Civil: (51) 98444-0606

 

Internet:

Delegacias:

  • Qualquer delegacia de polícia pode ser procurada, além das 23 delegacias da mulher e das patrulhas Maria da Penha, cujos telefones se encontram no site da SSP