Furto de ocasião

“A ocasião faz o furto; o ladrão nasce feito”, já dizia Machado de Assis. Pois é o que parece ter acontecido na madrugada de sábado, 20 de setembro, na Rua Antônio Liberato, bairro Getúlio Vargas, na cidade de Santo Augusto.

Por volta das 04 horas da madrugada, um dos proprietários da empresa Laticínios Schindler Ltda, estacionou no endereço citado a camioneta Fiat Strada, de cor vermelha, placas INX-2795, de propriedade da empresa, defronte a casa de um empregado, onde pegou o caminhão e foi lidar com o transporte de leite no interior do município.

Para sua surpresa, ao amanhecer constatou que a camioneta já não estava mais no local, concluindo, assim, que o veículo teria sido furtado. No episódio há dois fatos curiosos: primeiro, que o sócio/proprietário da camioneta tirou a chave da ignição, mas a escondeu em um compartimento no interior do carro, o que segundo informou à polícia “era hábito fazer”, deixando as portas destrancadas; segundo, é que o ladrão, misteriosamente, sabia desse costume do proprietário e então se valeu da ocasião para praticar o furto.

A polícia civil investiga o caso e, segundo o Inspetor Jaime, ainda não há notícias do paradeiro da camioneta, assim como não há suspeitos da autoria do furto.

 

Mulher denuncia que era mantida em cárcere privado

Na tarde desta terça-feira, 23 de setembro, um delegado de polícia da cidade de Passo Fundo telefonou para a Delegacia de Polícia de Santo Augusto relatando ter recebido denúncia via telefone informando que nesta cidade, mais precisamente no bairro São João, havia uma mulher sendo mantida em cárcere privado no interior da residência e sofrendo maus tratos por parte do companheiro. Com a notícia e de posse do endereço, a polícia civil foi ao local onde contatou com os moradores, mas o silêncio foi absoluto, ninguém se manifestou acerca do assunto. Em dado momento, uma mulher caiu em desespero, chorando copiosamente. Foi então que ela confirmou ter sido a autora do telefonema à polícia de Passo Fundo, uma vez que sofre constantes maus tratos por parte do companheiro. Quando ela se preparava para acompanhar os policiais até à Delegacia para formalizar o registro da ocorrência e eventual pedido de medidas protetivas, o companheiro chegou em casa e tentou impedi-la de se dirigir à Delegacia. Após uma acirrada discussão entre o casal, a vítima acabou acompanhando os policiais e formalizou o pedido de Medidas Protetivas de Urgência previstas na Lei Maria da Penha, entre elas a de que fosse encaminhada para junto de familiares na cidade de Passo Fundo, por medida de segurança. As providências foram tomadas pela polícia civil, e a vítima levada a Passo Fundo.

 

Notícias oriundas da Brigada Militar de Santo Augusto

Dia 16.09.2014 – Perturbação do sossego À 01:30 horas da madrugada, o 7º BPM de Santo Augusto recebeu uma denúncia de que numa residência no Bairro Tiradentes estava ocorrendo perturbação de sossego com música em alto volume. No local os policiais constataram a perturbação de sossego e apreenderam um aparelho de som e duas caixas de som. O aparelho de som foi apreendido e o proprietário foi autuado em Termo Circunstanciado e responderá processo no Juizado Especial Criminal.

 

Dia 19.09.2014 – Posse de entorpecente – Às 21:00 horas, policias militares da Brigada Militar de Santo Augusto receberam uma denúncia de que um ocupante de um veículo Renault Scenic estava portando uma quantidade de droga. Foi realizado buscas e abordado o veículo suspeito no centro da cidade, e durante revista ao motorista foi constatado que estava portando nos bolsos, a quantidade de 03 "buchas" de substância semelhante à cocaína. O indivíduo foi encaminhado à Delegacia de Polícia para as devidas providencias.

 

Dia 22.09.2014 – Perturbação do sossego – Às 06:00 horas da manhã a Brigada Militar recebeu denúncia de que numa casa noturna da Rua Milton Krause estaria ocorrendo perturbação de sossego. A Brigada Militar compareceu ao local onde abordou algumas pessoas que estavam ingerindo bebida alcoólica e juntamente com a vítima os policiais constataram a perturbação de sossego com música em alto volume, pois havia no local uma caixa de inserir cédulas de dinheiro para tocar música. O equipamento foi apreendido e a proprietária foi autuada para responder processo no Juizado Especial Criminal.