Médicos da China afirmam que um remédio usado no Japão para tratar novas mutações do influenza mostrou resultados efetivos em pacientes com o novo coronavírus. A informação foi confirmada pela mídia japonesa nesta quarta-feira (18). Zhang Xinmin, um representante do ministério de ciência e tecnologia chinês, apontou que a favipiravir, desenvolvida por uma empresa do grupo japonês Fujifilm, teve resultados satisfatórios em testes clínicos realizados em Wuhan e Shenzen, com 340 pacientes.

“Tem um alto grau de segurança e é um tratamento claramente efetivo”, reforçou Zhang. Pacientes que receberam a droga testaram negativo para o COVID-19 depois de uma média de quatro dias após o primeiro teste positivo. Quem não foi tratado com o medicamento, teve uma média de 11 dias para se recuperar, de acordo com a emissora japonesa NHK. Exames de Raio-X confirmaram melhora na capacidade pulmonar de 91% dos pacientes tratados com favipiravir. A empresa Fujifilme Toyama Chemical desenvolveu o medicamento, também conhecido como Avigan.

VideVersus