O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB), sentiu o gostinho das primeiras críticas, por ter promulgado a lei que permite aumentos dos salários do governador, vice e deputados estaduais, e não gostou disso. Como se sabe? Sabe-se porque o vice-prefeito de Caxias do Sul, o jornalista Antonio Feldman, olhos e ouvidos de Sartori, não gostou de ver seu governador precisando se defender sozinho. Disse ele: "Compreendo e defendo o direito de protesto dos que se sentem prejudicados com a sanção do governador Sartori ao projeto de aumento salarial. Da mesma forma, questiono o silêncio dos que foram beneficiados pela medida (estão nessa categoria todos os partidos). Apenas questiono,  para que fique na consciência de cada um. Mas, não aceito e me decepciono com as críticas de aliados, que atacam a postura do governador apenas para marcar posição perante a opinião pública. Aliado é parceiro nos momentos bons e nos momentos ruins.  Caso contrário,  é somente oportunismo. Posso ser totalmente contra ao que dizes, mas vou sempre defender o seu direito de dizer". Reagir logo à primeira crítica, com apenas 17 dias de governo, não parece um bom sintoma.

VideVersus