Com 20 anos, homem tem mais de 40 passagens policiais em seu currículo criminal.

Falando, até parece história pra boi dormir, mas não é. O indivíduo que estamos falando está “mais sujo do que pau de galinheiro”.

As passagens, em sua maioria, são por furtos, assalto à mão armada, e posse de drogas.

Já esta virando costumeiro malandros desta estirpe serem presos, e soltos. Esse em questão é um daqueles que só dá dor de cabeça pra polícia e pra comunidade.

Gilson Pereira de Moura, alcunha “ENXERTO”, 20 anos, e muitas passagens.

Para elucidar um pouco, ele foi preso uma vez em 2008, quatro em 2010, e 14 vezes em 2011 – isso quando era menor de idade.

Já maior foi pego (4x) em 2012, (13x) no ano de 2013, (5x) no ano de 2014, e nesta segunda-feira, dia 19 de janeiro, foi preso pela primeira vez, em 2015.

ENXERTO foi abordado pelo POE andando pelo centro de Ijuí com algumas lâmpadas residenciais, segundo ele, furtou de uma obra na 21 de abril, e iria trocar por duas pedras de crack.

O proprietário dos produtos foi identificado, ENXERTO foi conduzido a DP, porém, foi solto mais rápido que todo mundo pensava.

Uma frase dele nos chamou atenção. “Vão me levar lá pra baixo”, se referindo a Penitenciária Modulada. O policial responde: “Não, você está livre”.

Por incrível que pareça a culpa não é da Brigada Militar que prende, nem da Polícia Civil que faz o registro, e muito menos do delegado que não lavrou o flagrante. A culpa é da lei, isso mesmo, a lei que prende, é a mesma que solta o bandido.

Um homem que é preso mais de 40 vezes não merece ser preso?

Pois é, tenho certeza que todos vão dizer que sim, só que isso não acontece na prática. 

Provavelmente o meliante preso e solto estará amanhã, ou depois, aprontando novamente.

Aqui uma opinião. Ao invés de só prender um jovem desses, por que não tentar reabilitar. Alguém tentou? Provavelmente não.

Todo mundo sabe que a prisão é a pior escola para um jovem infrator, claro, ás vezes “pau que nasce torto vai morrer torto”.

Espero que nenhuma vida seja sacrificada para levar o rapaz á pagar pelos seus erros.

Obs: A última prisão de Gilson Pereira de Moura foi no dia 28/12/2014, menos de um mês e ele foi preso novamente, pena que em vão. Fonte: ijuiurgente