Promessas dos políticos

Entrando no último dos quatro anos de mandato, os atuais prefeitos por todo o Brasil devem estar fazendo uma revisão e avaliando as promessas específicas de um programa de governo registrado no Tribunal Superior Eleitoral, e também aquelas feitas extraoficial e diretamente ao eleitor, além daquelas promessas feitas pós-eleição, ao calor da empolgação a partir da vitória até o dia da posse. Logicamente, nem todas, e em nenhum município, foram atendidas, mas analisado uma a uma, tem prefeitos que cumpriram boa parte, outros nem tanto, e outros que sequer olharam para o programa de governo preestabelecido, preferindo administrar no improviso. Vou reportar nesta edição alguns tópicos das promessas feitas pelo então candidato e atual prefeito de Santo Augusto, Naldo Wiegert, destacando as promessas cumpridas, as cumpridas em parte e as a serem cumpridas até o final do mandato.

Saúde

Cumpridas: Conclusão da ampliação do Hospital Bom Pastor; conclusão de Unidades Básicas de Saúde que estavam em execução; otimização do convênio com o Hospital para o efetivo atendimento dos casos de urgência e emergência com maior resolutividade e valorização dos profissionais com dedicação especial; utilização das estruturas das UBSs para atividades complementares de promoção à saúde. Cumpridas em parte: Atendimento descentralizado da saúde visando acesso simplificado e racionalizado a exames, medicamentos e consultas especializadas; habilitação do município em projetos estaduais e federais para a saúde preventiva e mental; reduzir os riscos e agravos à saúde da população, por meio das ações de promoção e vigilância em saúde. Não cumpridas ainda: novas especialidades médicas; implantação de UTI no Hospital Bom Pastor e implantação de pronto-socorro; gerenciar a qualidade da atenção à saúde tendo como base a avaliação de desempenho de serviços e prestadores de serviços de saúde.

Infraestrutura

Cumpridas: Pavimentação asfáltica da Rua Inhacorá até a RS 155; conclusão do centro de eventos. Cumpridas em parte: Pavimentação de vias públicas; melhoria na mobilidade urbana; melhoria de acessos às propriedades rurais; ampliar o Distrito industrial ou adquirir nova área para esta finalidade; pavimentar, de forma racional, as vias públicas. Não cumpridas ainda: Melhoria na sinalização de trânsito; embelezamento da cidade com padronização de passeios, melhorias nas praças e acessibilidade; investimento na solução dos problemas habitacionais; pavimentação asfáltica do Instituto Federal Farroupilha até a RS 155 (projeto da iniciativa privada foi doado como sugestão à prefeitura); construção de Ciclovia do acesso da cidade ao Instituto Federal Farroupilha; disponibilizar área de terra ao IFFar destinada às aulas práticas do curso de Agronomia; construir um auditório no centro de eventos; construir profissionalmente as estradas rurais para que tenham durabilidade e evitar o retrabalho de consertar os estragos produzidos pelas chuvas; Disponibilizar equipe de manutenção permanente para os serviços de infraestrutura urbana; disponibilizar equipe permanente de manutenção das estradas; recuperação da Utar para tratamento do lixo urbano e o entulho (projeto tramitando).

Meio Ambiente

Cumpridas: Não consta. Cumpridas em parte: Não consta. Não cumpridas ainda: Implementar uma estratégia de desenvolvimento integrado sustentável local e regional que contemple uma política efetiva de saneamento ambiental, incentivos a construções sustentáveis, ao consumo racional de energias e uso de energias renováveis; apoiar inovações técnicas na captação e uso das águas de chuva; elaborar políticas públicas voltadas para a gestão de resíduos sólidos fundamentadas no conceito de consumo consciente, integrando os princípios de proteção da saúde individual e pública e da qualidade ambiental e adotando critérios de não geração, redução, reutilização e reciclagem; ampliar a arborização de rua, com espécies adequadas e participação de moradores no plantio e cuidados dessas árvores; utilizar de forma racional a área adquirida para a disposição de entulhos, rejeitos e restos vegetais bem como recuperar a estrutura existente para tratamento de lixo.

Turismo

No quesito “turismo”, as promessas de Naldo Wiegert foram: Implantar estratégias para o desenvolvimento do turismo com ênfase às potencialidades diagnosticadas no município; incluir, efetivamente, o município na Rota Turística do Yucumã; retomar o “projeto Trilha das Orquídeas” com parceria da iniciativa privada. Todas ainda não foram cumpridas.

 A propósito

O turismo vem-se ressentindo da ausência de debate público sobre os seus rumos, e já tarda o momento de alertar a sociedade para a importância da atividade turística. Lembremos a Declaração de Puerto Plata,1973: “A grandeza de um organismo turístico oficial reside em contribuir para o desenvolvimento econômico e social. Sua servidão é a responsabilidade por não o fazer, ou não o cumprir no grau necessário”.

 Segurança Pública

Cumpridas: Instalação de vídeo monitoramento em pontos estratégicos para vigilância e Segurança Pública. Cumpridas em parte: Criar, reativar ou estimular grupo ou Conselho para tratar assuntos relativos à segurança pública, com a participação da sociedade; Não cumpridas ainda: Integrar e modernizar as ações municipais de segurança pública de forma transparente, participativa, visando garantir qualidade de vida em Santo Augusto; aperfeiçoar a legislação para Eventos Populares; adotar um modelo de gestão integrada de segurança pública municipal com representantes da sociedade nas discussões com os outros poderes e esferas governamentais; manutenção e melhoria da iluminação pública em “todo o município”. (grifo meu). Esse item contemplou apenas a Avenida, parte central da cidade.

Resultado da avaliação

*Total de promessas avaliadas: 37

*Cumpridas: 6

*Cumpridas em parte: 7

*Não cumpridas ainda: 24

*Não foram avaliados os itens: Gestão, Finanças, Planejamento, Educação, Assistência Social, Cultura e Esporte.

 Já é 2020, ano de eleição

Já estamos no ano das eleições municipais, faltando menos de nove meses para o pleito de 4 de outubro quando serão eleitos novos prefeitos ou eventualmente reeleitos os que se dispuserem a buscar um segundo mandato consecutivo, e vereadores. O resultado delas vai mexer com o tabuleiro político, não somente dos municípios, mas do Estado e da cena nacional, pois mostrarão o poder de fogo dos governadores e do próprio presidente da República. Questões sociais como saúde, educação, emprego, mobilidade urbana e rural, saneamento básico, segurança são temas que despertam o interesse da população por serem os que mais afetam o dia a dia das pessoas. Vai valer muito o perfil do candidato no sentido de criar espaços de participação da sociedade em um momento de falta de confiança nos políticos e nas instituições, visto ser fator de enorme importância na gestão das cidades. Afinal, os desafios inerentes ao gestor municipal são tão grandes que é necessário ampliar a escuta e o diálogo para melhores tomadas de decisão. E o eleitor está ciente disso.

Conjecturas eleitorais

Mais uma vez ouso conjecturar sobre eleições municipais em Santo Augusto. Como a política é dinâmica, muita água ainda vai rolar até a definição de candidaturas. A coligação “Somos todos Santo Augusto” (MDB, PP, DEM, PSDB), deverá manter a dupla Naldo e Marcelo concorrendo à reeleição. Caso Naldo não concorra, Marcelo deverá encabeçar a chapa, com vice do MDB. No PDT ainda é uma incógnita. Horácio e Valdez são cogitados, mas o ex-prefeito Zé Luiz não é descartado; também está bastante cogitado o nome do Pedro Campos do Banrisul, certamente o nome mais forte na sigla. E o PT também está aí, disposto a participar, inclusive, o professor Tarcísio não descarta concorrer a prefeito. Também o PSD está surgindo aí com indícios de ser competitivo, e garante que vai lançar candidato a prefeito, inclusive acena com o nome do tradicional militante político e empresário conceituado, Pedro Marodin.

Cruzando possibilidades

Tomando-se como base o que se desenha no atual momento nos meios políticos de Santo Augusto, dá para se conjecturar que: Naldo à reeleição, será favorito, desde que o adversário seja Horácio, Valdez ou Zé Luiz. Já se o adversário for o Campos, Naldo perderá o favoritismo. Se Marcelo for o candidato da coligação, o favorito será o PDT com qualquer dos nomes antes citados. Com o PT concorrendo em chapa pura, tira votos do PDT e favorece a coligação. Com o PSD entrando no páreo e tendo Marodin como candidato a prefeito, com a participação de três ou quatro chapas concorrentes, o PDT levará a melhor, uma vez que Marodin tira votos da coligação. No caso de coligação entre PDT e PSD, com Pedro Marodin e Campos do Banrisul compondo a chapa majoritária, com qualquer deles na cabeça, sairão vitoriosos. Com Marodin na cabeça e Zé Luiz de vice também vencerão o forte adversário Naldo Wiegert.