Polícia encontrou 21 mil carteiras de cigarro no veículo, que ficou destruído

17/09/2014 | 09h27
Carro roubado com carregamento ilegal capota no Oeste de Santa Catarina Polícia Militar de Fronteira/Divulgação

A capotagem aconteceu depois de perseguição policial na noite de terça-feiraFoto: Polícia Militar de Fronteira / Divulgação

Um carro roubado com placas clonadas e carregado com 21 mil carteiras de cigarro ficou destruído depois de capotar em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O acidente aconteceu na noite de terça-feira e o motorista estáHospital Regional do Oeste (HRO), preso com escolta.



capotagem aconteceu depois de perseguição policial. Tudo começou quando o Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) recebeu informações de que uma GM Captiva roubada estaria passando por Chapecó em direção ao Rio Grande do Sul na noite de terça. Os policiais militares de fronteira ficaram de prontidão próximo à divisa com o estado vizinho, perto do contorno viário daSCT 480, na região sul de Chapecó. Ao avistarem o veículo deram sinal de luz, mas o condutor fugiu em alta velocidade.





Carro capotou nas proximidades do posto Rota Sul e condutor foi para o Hospital Regional do Oeste (HRO)

Foto: Polícia Militar de Fronteira, Divulgação




De acordo com informações da PM, o motor do veículo tem alta potência (3.6 V6) e as viaturas policiais não conseguiram acompanhá-lo. Foram acionadas outras equipes para auxiliar nas buscas: rádio patrulha, canil, policiamento ostensivo, comandante de policiamento, Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas (Rocam). Depois de fugir pelas ruas do bairro Santo Antônio, o motorista da Captiva voltou para a rodovia. Na altura do posto Rota Sul, eleperdeu o controle do veículo e capotou.



Eufrasio dos Santos Melo (o Saci), de 29 anos, que mora em Nonoai (RS), foi preso por volta das 22h10min, depois de ter sido arremessado para fora do carro com o acidente. Ele se feriu, foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital Regional do Oeste (HRO).





A GM Captiva e o carregamento de cigarros foram para a Polícia Federal

Foto: Polícia Militar de Fronteira, Divulgação




Segundo a PM, o suspeito confessou no hospital que o carregamento de cigarros no valor de R$ 15 mil era seu, foi feito na cidade de Guaíra (PR) e seria levado para Bagé (RS). Ele teria dito também que essa foi a segunda viagem feita com a Captiva, que disse ter comprado por R$ 8 mil em Porto Alegre.



O motorista já tinha passagens pela polícia e deve responder por crimes dereceptação de veículo roubado e por contrabando. A Captiva e as 21 mil carteiras de cigarro foram entregues na Polícia Federal de Chapecó.

ZH