Os petistas no governo do Estado do Rio Grande do Sul, comandado pelo desastroso peremptório Tarso Genro, "grilo falante" e tenente artilheiro e poeta de mão cheia, estão produzindo cenas constrangedoras em reuniões públicas dentro do Palácio Piratini e secretarias. Uma choradeira explícita aconteceu na reunião de negociação da Data Base/2014, entre governo petista e Semapi/RS, o poderoso sindicato que representa os trabalhadores de todas as fundações, mais EGR e Emater, quando dois integrantes da mesa que representavam o governo (GAE) puseram-se a chorar, debulhados em lágrimas sentidas. Literalmente, chorando, de maneira descontrolada. Os negociadores sindicais que estavam sentados à mesa ainda tentaram consolar seus colegas petistas. Os chorosos desabafaram e disseram que não tinham mais ilusões, que aquela era a última reunião de negociação salarial da qual participavam. Ou seja, ficou patente que os petistas já entregaram os pontos definitivamente na campanha eleitoral. Mais do que isso, segmentos enormes do PT do Rio Grande do Sul temem agora a ocorrência de voto útil em massa pelos gaúchos, encerrando a eleição gaúcha já no primeiro turno. Os representantes do governo petista nas negociações foram Maristela Heck e Cláudio Khun. Ambos derramaram lágrimas diante da certeza da derrota eleitoral de Tarso Genro.

VideVersus