A presidente Dilma Rousseff foi vaiada duas vezes na manhã deste domingo(17), enquanto acompanhava o velório do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, em frente ao Palácio do Campo das Princesas, no Recife. A primeira vaia aconteceu na chegada de Dilma ao velório, junto com o ex-presidente e alcaguete Lula (que delatava companheiros para o Dops paulista durante a ditadura militar, conforme Romeu Tuma Jr.). Depois, perto do fim da missa campal de corpo presente por Eduardo Campos, pelo jornalista Carlos Percol e pelo fotógrafo Alexandre Severo, vítimas de acidente aéreo na quarta-feira (13/8), Dilma foi vaiada ao aparecer no telão colocado em frente à sede do governo. O alcaguete LulaX9 chorou ao chegar na despedida a Eduardo, ao conversar com a viúva Renata Campos e também no fim da celebração, quando se despediu da família. Lula e Dilma cumprimentaram os presentes, inclusive a agora candidata a presidente da República, Marina Silva – em quem Lula deu um abraço demorado. O ex-presidente e Dilma foram embora do Palácio por volta de meio-dia, depois de acompanharem a missa. Além de admiradores do ex-governador Eduardo Campos, estavam presentes muitos cabos eleitorais de candidatos no local, além de muitos políticos de vários partidos que foram prestar a última homenagem. Após a celebração, a família de Eduardo Campos, juntamente com as lideranças do PSB, entrou no Palácio do Campo das Pricesas, onde permaneceu até a hora da saída do cortejo. Os restos mortais do jornalista Carlos Percol seguiram antes para o Cemitério de Santo Amaro, onde foi sepultado. Já o corpo do fotógrafo Alexandre Severo seguiu para o cemitério Morada da Paz, para ser cremado às 19 horas. Na saída de Dilma, a presidente e o adversário Aécio Neves evitaram uma aproximação e, por pouco, não se encontraram. No caminho, Lula encontrou o candidato do PSDB ao Senado José Serra (SP) e o senador Aloysio Nunes Ferreira, vice na chapa de Aécio à presidência. Lula fez questão de cumprimentar os tucanos. O candidato a presidente do PSDB, Aécio Neves, saiu do Palácio do Campo das Princesas por volta das 13 horas. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o ex-governador José Serra, Aluísio Nunes (vice de Aécio) e demais tucanos foram embora no mesmo grupo.

VideVersus