A 22ª Região Policial é composta pelos 21 Municípios da Região Celeiro com 14 Delegacias de Polícia e 01 (um) Posto da Mulher.

No ano de 2017, foram registradas cerca de 12.371 ocorrências, instaurados 3.782 procedimentos policiais e remetidos ao Poder Judiciário e Ministério Público 3.986 procedimentos entre inquéritos, termos circunstanciados e procedimentos de apuração de ato infracional.

A violência doméstica resultou no encaminhamento ao Poder Judiciário de 727 pedidos de medidas protetivas.

No ano de 2017, aumentaram os crimes contra a vida na região. Foram registrados 28 homicídios consumados, sendo que 75% dos casos já foram elucidados. Os latrocínios também tiveram alta, sendo registrados 5 casos na região, dos quais 80% já são de autoria conhecida.

Foram realizadas 14 operações policiais, apreendidas 51 armas de fogo e retiradas das ruas drogas, como: maconha, cocaína, crack, ecstasy e LSD.

Durante o ano de 2017, a Polícia Civil da 22ª Região Policial efetivou a prisão de 257 pessoas, que foram encaminhadas para o sistema prisional.

Outro fator positivo foi o aumento de nosso efetivo, diz a Delegada Regional, Cristiane Braukes. Durante o ano de 2017, recebemos sete novos Servidores, o que veio somar a força de trabalho já existente. Ainda precisamos aumentar esse número, o que poderá ser possível com o novo Concurso para Agentes Policiais que está em andamento e prevê 1.400 novas vagas para o Estado.

Destacamos, ainda, a importância do trabalho integrado com a Brigada Militar, que propiciou resultados exitosos em prol da segurança da nossa comunidade regional, complementa a titular da 22ª Região Policial.

Além do combate à criminalidade, a Polícia Civil da 22ª Região Policial também vem desenvolvendo trabalhos voltados para a prevenção. Um exemplo é a adoção do “Papo de Responsa”, programa da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul, voltado para a interlocução com adolescentes e jovens. Seu principal espaço de atuação é junto às escolas de ensino fundamental e médio, públicas e privadas, na promoção do papo, um diálogo descontraído sobre prevenção às drogas, violência, resolução de conflitos, cultura da paz, bullying e o papel do policial na sociedade. O tema central é a vida.

Foi desenvolvido o “Papo de Responsa” em 2017 nas escolas: São Francisco de Sales, em Campo Novo; Águia de Haia e João Padilha do Nascimento no município de Três Passos; São João, em Santo Augusto; João XXXIII, em São Valério do Sul; Mário Cândido Lena, em Humaitá; Tiradentes e Padre Feijó, em Tiradentes do Sul; e ainda atendemos solicitação da Secretaria Municipal da Educação de São Valério do Sul, com palestra para pais e professores; e na Paróquia Santa Inês de Três Passos, para catequisandos. Tivemos também participação na 1ª Conferência Municipal de Políticas Sobre Drogas em Crissiumal. Nosso trabalho de prevenção em 2017 atingiu um público de cerca 1.300 pessoas, conclui a Delegada Cristiane.