Depois de ter sido prefeito de Caxias do Sul por dois mandatos, foi eleito governador do Estado em 2014

26/10/2014 | 18h42
A trajetória de José Ivo Sartori em cinco momentos Júlio Cordeiro/Agencia RBS

Foto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

Da serra gaúcha



José Ivo Sartori nasceu em 25 de fevereiro de 1948 em Farroupilha, na serra gaúcha. É filho do agricultor e borracheiro Antônio Sílvio Sartori e da dona de casa Elza Josefina Dengo Sartori. Formado em Filosofia pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), foi professor universitário e lecionou também as disciplinas de História, Moral e Cívica e OSPB (Organização Social e Política Brasileira). É casado com Maria Helena Sartori e pai de dois filhos.



Ingresso na política



Começou a carreira política em 1976, quando se filiou ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e elegeu-se vereador em Caxias do Sul. Em 1982 foi eleito pela primeira vez ao cargo de deputado estadual, e foi reeleito por mais quatro mandatos consecutivos. Durante o governo de Pedro Simon, foi secretário estadual do Trabalho e Bem-Estar Social, entre 1987 e 1988. Em 2002, foi eleito deputado federal, contabilizando 98.903 votos no Rio Grande do Sul. 





Sartori em 2010, em seu segundo mandato como prefeito de Caxias do Sul

Foto: Juan Barbosa/Agência RBS



De volta a Caxias



Em 2004, venceu a eleição para a prefeitura de Caxias do Sul. Em 2008, foi reeleito. Satori já havia se candidato ao cargo nas eleições de 1992 e 2000, mas não havia conquistado o primeiro lugar.



Governador interino



Sartori já exerceu também os cargos de vice-presidente do PMDB estadual e de presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em 1988, quando assumiu interinamente o governo do Estado em duas ocasiões.





Sartori durante a convenção do PMDB que lançou sua candidatura ao Piratini

Foto: Diego Vara

A chegada ao Piratini

O Rio Grande do Sul elegeu José Ivo Sartori seu novo governador em 26 de outubro de 2014. Derrotando o atual governador Tarso Genro (PT), no segundo turno, o peemedebista alcançou 61,22% dos votos válidos com 99,36% das urnas apuradas, às 19h34min.

VEJA TAMBÉM