O governador do Rio Grande do Sul, o peremptório petista "grilo falante" Tarso Genro, enviou à Assembléia Legislativa, nesta terça-feira, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que desvincula o Corpo de Bombeiros da Brigada Militar. A unificação pretendida por Tarso Genro só será feita pelo próximo governador, como aliás quase tudo no seu desgoverno. A proposta é polêmica. Sem maioria na Assembléia, não será aprovada nos termos do que pretende o Palácio Piratini. Tarso Genro era contra esta idéia, há anos defendida pelos bombeiros. Mas, preciso se resignar e voltar atrás, correndo, depois do escandaloso incêndio nas empresas ao lado do Shopping DC Navegantes, quando duas delas queimaram desnecessariamente porque os equipamentos da Brigada Militar precisaram ser desviados para o páteo da garagem da empresa de ônibus que tinha tanques de combustíveis. Ou seja, grandes prejuízos aconteceram por causa de escandalosa falta de equipamentos do Corpo de Bombeiros submetido à miséria no governo do petista Tarso Genro. Aliás, esse governo se especializou em incêndio e mortes. Só no incêndio da assassina boate Kiss, em Santa Maria, foram 242 mortes. Depois veio o escandaloso incêndio da reserva do Taim e, a seguir, o inacreditável incêndio do Mercado Central de Porto Alegre, que queimou muito mais do que deveria, por falta de equipamento e pessoal.

VideVersus