O governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) afirmou na sexta-feira ser favorável ao fim das doações de empresas a campanhas eleitorais e disse também ser necessário uma forte repressão ao caixa 2 e a dinheiro sujo de campanha. "Tudo que vier para diminuir a presença do dinheiro na campanha política ajuda as forças políticas como a nossa, que nunca tiveram estrutura para fazer campanha". Ele fez o comentário em rápida entrevista após um almoço com mais de 70 representantes de centrais e federações sindicais, na zona sul do Recife."Torço para que ganhe força um grande debate por uma reforma sistêmica", assegurou, ao reiterar que ao lado da redução dos recursos, "tem que vir também forte processo de repressão ao caixa 2 e ao dinheiro sujo na campanha".

Fonte: VideVersus