O governador Geraldo Alckmin (PSDB) vai mostrar para o governo Dilma, para o PT e para a CUT, quem é que manda em São Paulo. Geraldo Alckmin contará com o amplo apoio da maioria do eleitorado paulista, segundo pesquisa Datafolha desta semana, e neste domingo amparado pela decisão doTRT, que decretou abusiva a greve dos metroviários de São Paulo. A cidade está paralisada há quatro dias. O governador Geraldo Alckmin resolveu colocar em um brete os grevistas do metrô e seus aliados da CUT, portanto do PT, que empreendem uma paralisação abusiva e política. Alckmin vai demitir grevistas, contratar temporários, reabrir à força as estações fechadas pelos grevistas e usar a segurança da Polícia Militar. Como o País está às portas da Copa do Mundo e o jogo inaugural será em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin aposta em um recuo espetacular dos grevistas e da CUT, porque é do interesse político dos seus aliados, o governo federal do PT, que nada aconteça de dramático. A derrota da greve selvagem implicará em perdas políticas e eleitorais tremendas para a esquerda, fortalecendo de outro lado as candidaturas de Geraldo Alckmin e Aécio Neves. (PB)

VideVersus