Ninguém investiga, ou se interessa por investigar, o maior cartório existente no governo do peremptório petista "grilo falante" Tarso Genro. Sabem qual é? É lá mesmo. É lá no Detran. Cerca de 300 CFCs (centros de formação de condutores) faturam algo em torno de 1 bilhão de reais por ano, espoliando os cidadãos gaúchos que precisam de uma carteira de motorista. Sabem como esses CFCs conseguem autorização para funcionamento? Por meio de uma mera, uma simplória, uma simplicíssima cartinha de "credenciamento". Essas cartinhas são expedidas por irrisória, "portaria" emitida pelo imperador do Detran, sim, o diretor-geral do Detran. Esse é o sujeito de maior poder no Estado do Rio Grande do Sul. É o sujeito que tem o poder de outorgar 1 bilhão de reais para os CFCs, e outorga, consuma o seu ato de vontade, por meio de simplérrimas "portarias", ato discricionário dependente apenas da sua vontade. Não há nenhum processo de seleção, nenhuma licitação, nada, nada.

Fonte: VideVersus