Segundo balanço do governo, 20 argentinos foram detidos nesta quarta. 

Ocorrências foram por roubo de ingressos e bilhetes falsos, entre outras.

 

Do G1 RS

 

 
 





Vinte e oito pessoas foram detidas nesta quarta-feira (25) em Porto Alegre por ocorrências relacionadas ao jogo entre Argentina e Nigéria, no Beira-Rio, pela Copa do Mundo, segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP). Foram 20 argentinos, dois nigerianos, dois indianos, dois uruguaios e dois brasileiros. A pasta, porém, não informou quantos foram liberados e quantos seguem presos.

Do total de ocorrências registradas envolvendo argentinos, seis foram por roubo de ingressos para a partida. Entre elas, estão dois torcedores apontados como suspeitos de roubarem uma bolsa com ingressos e agredirem um torcedor catarinense nas imediações do estádio (veja o vídeo). Ambos foram autuados por furto qualificado.

Outros seis argentinos foram presos por portarem credenciais ou ingressos falsos, dois por venderem ingressos falsos, três por tentativa de furto, um por porte de drogas, um por porte de fogos de artifício. Outro detido é considerado "barra brava", como são conhecidos os torcedores de times de futebol argentinos com histórico de violência, cujos nomes constam em uma lista de pessoas proibidas de ingressarem no país durante a Copa.



O jogo entre Argentina e Nigéria era considerado de alto risco pela Fifa e pelas autoridades de segurança pública do Rio Grande do Sul em função do grande número de argentinos que vieram a Porto Alegre. Desde o início do mês até as 16h desta quarta, 36.820 argentinos entraram no Rio Grande do Sul por via terrestre ou pelo Aeroporto Salgado Filho, segundo a Polícia Federal.



Desde o primeiro dia da Copa até as 18h desta quarta (25), foram registradas 68 ocorrências envolvendo turistas estrangeiros em Porto Alegre. De acordo com a Delegacia do Turista (DPTur), responsável pelo balanço, em 46 delas os estrangeiros são vítimas e em 37 eles são suspeitos. A maioria dos casos é de furto.



As ocorrências policiais de Argentina x Nigéria

1h25min – Um argentino foi vítima de disparo de arma de fogo, sendo atingido por trás na perna esquerda. Segundo relatos da vítima, ele e seu amigo jantavam num bar, quando ocorreu uma briga generalizada entre os clientes. Ele teria sido atingido durante a confusão. A vítima foi conduzida ao HPS e liberada.

10h30 – Um argentino furtou um ingresso de um nigeriano. O argentino foi conduzido a DP móvel onde ficou sob custódia da Polícia Civil.

10h45 – Um argentino foi detido por posse de cocaína e entorpecentes.

Nigeriano é detido por tentar vender ingressos para jogo da Argentina (Foto: Fábio Almeida / RBSTV)Nigeriano é detido por suspeita de vender

ingressos falstos (Foto: Fábio Almeida / RBSTV)

11h – Na Borges de Medeiros, dois indianos foram detidos vendendo ingressos da partida Argentina x Nigéria. Os cidadãos portavam também US$ 2.180 e R$ 600. Ambos responderão por termo circunstanciado de venda acima do valor.



11h30 – Na Avenida Borges de Medeiros, três argentinos foram presos por furto de ingresso de um brasileiro.



11h40 – Dois nigerianos tiveram os ingressos furtados por um argentino. As vítimas correram atrás do suspeito e o detiveram. A polícia atendeu em seguida e o suspeito foi levado para a Delegacia do Turista (DPTur) .



12h – Um argentino foi detido por furto. Durante a abordagem, foi localizado entorpecente.



12h – Três argentinos foram detidos com seis credenciais falsas.



12h – Dois nigerianos foram detidos pela Polícia Civil, suspeitos de venda de ingressos no entorno do Beira-Rio. A acusação não pode ser comprovada e ambos foram liberados após o registro da ocorrência.



12h45 – Na entrada do Beira-Rio, foi detido um argentino com ingresso falso.



12h40 – Próximo a Fan Fest, foram presos dois argentinos com seis ingressos falsos e maconha.



13h50 – Na entrada do estádio Beira-Rio, foram detidos dois argentinos acusados de venda de ingressos falsos.



14h15 – Foi detido um argentino dentro da Fan Fest com três caixas de foguetes.



16h – Dois uruguaios e dois brasileiros foram detidos por posse de entorpecentes na Fan Fest.

Final da tarde – No aeroporto Salgado Filho, com flagrante de furto: dois homens e uma mulher, argentinos, cometeram furto contra uma vítima de mesma nacionalidade.



Fim da manhã – Um torcedor argentino foi identificado como barra brava e detido nas proximidades do Beira-Rio e levado para sede da Polícia Federal.

Confira as principais ocorrências

Homem foi agredido e teve ingresso roubado em Porto Alegre (Foto: Fábio Almeida/RBS TV)Homem foi agredido e teve ingresso roubado

em Porto Alegre (Foto: Fábio Almeida/RBS TV)

Torcedor brasileiro é agredido e roubado

Antes do jogo, um torcedor catarinense roubado e agredido por um grupo de pessoas, alguns usando camisas da Argentina. O turista pediu que seu nome não fosse divulgado. Com a procura grande por ingressos para a partida, torcedores chegam a pagar mais US$ 1,6  mil por um ingresso, segundo apurou o G1 nas imediações do estádio.



"Eu estava na fila, antes do portão que tem a escolta da Brigada Militar, quando um torcedor da Argentina passou e puxou a sacola que eu carregava. Fui atrás, arranquei a sacola  dele, mas vieram outros argentinos, me derrubaram e novamente tiraram a bolsa de mim. Depois me chutaram na cabeça e nas costas", contou ao G1 por telefone o homem, que estava sozinho.

Além do ingresso, havia uma camiseta e um boné na sacola levada pelos turistas. Os agressores saíram correndo e sumiram no meio da multidão. "Estou bem, mas sinto dor nas costas. Quando eles vieram para cima de mim, não havia mais nada o que eu pudesse fazer", disse a vítima.

Nigeriano Doyin Akinnurun sofreu tentativa de assalto em Porto Alegre (Foto: Luiza Carneiro/G1)Nigeriano Doyin Akinnurun sofreu tentativa de

assalto em Porto Alegre (Foto: Luiza Carneiro/G1)

Nigerianos também foram assaltados

O nigeriano Doyin Akinnurun também sofreu uma tentativa de assalto antes de entrar no Caminho do Gol. O torcedor conta que bateu no assaltante, que seria um argentino.

“Um torcedor argentino passou correndo e tentou pegar o ingresso da minha mão. Dei um soco nele e ele saiu correndo”, disse ao G1 o nigeriano.



Outra história semelhante ocorreu com Sharif Rabiu, de 49 anos. Um torcedor argentino pegou sua entrada no momento em que o nigeriano passava pela entrada da fiscalização, embaixo do viaduto Otávio Rocha. O suspeito pegou o ingresso, saiu correndo, mas acabou pego pelos policiais militares.



"Não tive problemas até agora, a polícia agiu muito rápido e salvou minha Copa do Mundo", relatou Rabiu. O ladrão estava com um parceiro e já tinha antecedentes criminais.

Torcedor barra brava estava na Avenida Ipiranga em Porto Alegre (Foto: Caetanno Freitas/G1)Torcedor barra brava estava na Avenida Ipiranga

em Porto Alegre (Foto: Caetanno Freitas/G1)

Barra brava preso perto da Fan Fest

Um torcedor argentino considerado barra brava foi preso pela Polícia Civil por volta das 13h. Segundo a polícia, ele estava na Avenida Ipiranga a caminho da Fan Fest, no Anfiteatro Pôr do Sol. O suspeito identificado com Raul Daniel Paz será  encaminhado à Polícia Federal.

De acordo com a polícia, o homem é um dos líderes dos barras bravas e tem mandado de prisão por homicídio na Argentina. O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) efetuou a prisão.



De acordo com uma estimativa da Polícia Rodoviária Federal, 90% dos estrangeiros declaram não ter ingresso para a partida. Em um levantamento divulgado pela Prefeitura de Porto Alegre em maio, 16,8 mil argentinos tinham ingresso para o confronto. A Polícia Federal acredita que somente 20 mil portenhos tenham entradas para ver a seleção.

Também pela manhã, dois nigerianos foram presos na manhã desta quarta-feira (25) nas proximidades do Estádio Beira-Rio, onde Argentina e Nigéria jogam a partir das 13h. Segundo a polícia, eles estavam vendendo ingressos no local. Ainda não foi confirmado se os bilhetes eram verdadeiros ou falsos.

Outros dois indianos também foram presos por vender ingressos acima do preço. Segundo a polícia, eles pediam US$ 2,6 mil e R$ 600 por quatro ingressos. Um torcedor argentino que pediu para não ser identificado afirma que pagou US$ 1,6 mil por um ingresso no entorno do Beira-Rio.

G1/rs