Exemplo a ser seguido

A seleção da Alemanha nos deixou o exemplo da humildade e solidariedade. Nos 35 dias de sua estada em Santo André, distrito de Santa Cruz Cabrália, no estado da Bahia, contratou 250 brasileiros humildes (homens e mulheres) do lugar para trabalhar com eles; deixou um novo campo de futebol construído especialmente para os moradores, uma ajuda de R$ 30 mil para aquisição de ambulância para atender a comunidade indígena Pataxó, e ainda, doações pelo período de três anos para a Escola da Vila de Santo André, financiando um projeto para que os alunos lá almocem e passem o dia. O diretor administrativo da Federação Alemã, Georg Behlau, afirmou que as doações foram uma forma de ajudarem e deixarem uma marca da passagem deles na Bahia.

 

Sugestão do leitor

A sugestão para enfocar o assunto referente às contribuições sociais, solidárias e de humildade da seleção alemã para com o povo baiano, foi do médico santoaugustense Cláudio Polo, o qual classifica como exemplar o gesto social dos alemães, como tantos outros projetos em nosso País, citando entre eles, a ajuda que a Alemanha mantém à APAE de Ajuricaba. Aliás, Cláudio refere que jogadores brasileiros bem-sucedidos financeiramente fazem muito pouco ou nada em termos de ações sociais, lembrando que a própria Ajuricaba é cidade originária de um destacado jogador, de origem humilde da terra. E questiona: Onde está ele? Vale destacar que o Dr. Cláudio, ilustre leitor da coluna, é grande colaborador e estimulador do esporte e das ações sociais.

 

Atolado em areia movediça

 “Ama com fé e orgulho, a terra em que nasceste” (Olavo Bilac). Não é o que acontece com boa parte dos políticos brasileiros e seus comparsas que demonstram “fé e orgulho” mesmo é na troca de favores com desvio e uso indevido do dinheiro público. Neste Brasil que é “gigante pela própria natureza”, que “é belo, forte, impávido, colosso”, digno de ser glorificado e aplaudido aqui e além fronteiras, se vê completamente atolado em uma areia movediça instalada pelos ditos representantes do povo. Mas é ano de eleições gerais, oportunidade única para renovação, para extirparmos do rol dos representantes do povo aqueles que não servem ao Brasil, mas se servem a si mesmos. Que a lucidez e o bom senso dos eleitores levem às melhores escolhas para dirigir o país, estados e os parlamentos estaduais e federal. Assim seja!

 

Náusea

Não creio que Dilma Rousseff seja reeleita presidente. Os eleitores estão nauseados com o comportamento dela e do PT. O PT é claramente identificado como partido que governa em benefício próprio. Que desvia verbas da saúde, da educação, do saneamento e infraestrutura, para finalidades duvidosas. Que persegue a imprensa. Que segue a tradição coronelista de distribuir esmolas em troca de votos. Que compra o apoio de outros partidos. Que abusa dos gastos em propaganda. Que recebe doações milionárias de empreiteiras acusadas de corrupção. Que se alia desavergonhadamente a políticos que sempre combateu. Contudo, não se pode ignorar que a falta de escrúpulo não é privilégio só do PT. É comum a quase todos os partidos. A casta política, na sua quase totalidade, é tão corrupta, mas tão corrupta, que já chegou comprar até a CPI da corrupção, como foi o caso Waldomiro Diniz.

 

Criminalidade

A criminalidade cresce e assusta os brasileiros. Muito se fala em deficiência na legislação penal e nas ações policiais e judiciais. Pouco se fala em prevenção. Ao invés de cuidarmos só da parte repressora, que tal cuidarmos do crime no seu nascedouro, na causa, com programas de prevenção e participação ativa das Prefeituras e dos legislativos municipais, em parceria com os órgãos de Segurança Pública. Utopia?

 

A propósito

Lembra das promessas de campanha do atual prefeito? Quais já foram cumpridas?