Policial civil (Escrivão de Polícia), formado em direito, lotado na Delegacia de Polícia de Três Passos, casado com Cristiana dos Santos Arnt e pai de dois filhos (João Pedro e Ana Carolina), ex-soldado e ex-sargento da Brigada Militar, ex-prefeito de Campo Novo e assessor parlamentar, Edison Arnt (DEM), é pré-candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

 

 Em contato com a reportagem, Edison revelou que sua decisão em concorrer a deputado se deve à carência de deputado nas Regiões Noroeste e Missões, geralmente esquecidas pelo Estado. É a busca por um trabalho diferenciado, haja vista que o Democratas não é comprometido e não está atrelamento a nenhum governo, disse, enfatizando que sua principal meta, se eleito, é a segurança pública, uma segurança de verdade, não uma segurança “meia-boca” como alguns governos vêm fazendo, “empurrando com a barriga”, dando cada vez mais a sensação de insegurança, uma vez que hoje as pessoas têm medo de sair de casa, tem medo de deixar a sua casa sozinha. Não é permito ao “cidadão de bem” andar armado, não possuir arma nem para se proteger, proteger sua família e seus bens. Então de certa forma “é interesse do governo que as pessoas andem desarmadas, desprotegidas”, ao passo que o “fora da lei”, o ladrão, o bandido, anda armado. É necessário que se viabilize um intercâmbio entre as polícias, e que o policial seja realmente valorizado, verbalizou.

Referiu que sua candidatura abrange praticamente toda a Região Noroeste e Missões, em torno de 150 municípios, e a sua perspectiva de eleição é muito positiva, pois conta com a classe policial, tanto civil como militar, os servidores da susepe, enfim, todos os segmentos da segurança pública, sendo que nessa abrangência de 150 municípios é o único candidato a deputado estadual pelo Partido Democratas (DEM), onde houve dois pré-candidatos que abriram mão de concorrer e estão apoiando a sua candidatura.

Edison disse que não descuidará, também, do incentivo às questões da saúde, da educação, da agricultura, e da valorização dos funcionários públicos.