Projeto polêmico – Venda de bens imóveis do município

Tramita na Câmara de Vereadores de Santo Augusto, o Projeto de Lei nº 047, de 03 de setembro de 2018, de origem do Poder Executivo, versando sobre alienação (venda) de bens móveis e imóveis de propriedade do município. Quanto aos bens móveis, entre os inúmeros itens elencados, consta veículos diversos (automóveis, camionetas, máquinas, equipamentos, etc.). Em sua justificativa, o prefeito alega o óbvio, “com o decorrer do tempo, muitos bens do município acabam por se estragarem de forma que o seu conserto se torna muito oneroso, ou inservíveis”. Até aí tudo bem. Já com relação à venda de bens imóveis, certamente vai gerar polêmica no âmbito do Poder Legislativo. O assunto é complexo e creio que o projeto deverá ser rejeitado pela maioria dos vereadores. Foram relacionados um terreno urbano de 1.123m², situado no bairro Santa Fé, avaliado em R$ 336.900,00; e o terreno urbano com área de 7.760,80m², situado no bairro Glória, em frente ao Cemitério Municipal João XXIII, avaliado em R$ 931.296,00.

Justificativa

Na justificativa sobre a venda dos bens imóveis relacionados, o prefeito alega que poderão propiciar o aumento da arrecadação municipal, elevando ainda mais a capacidade de investimento da Administração, proporcionando que recursos sejam alocados em atividades de grande interesse do nosso Município, em especial a aquisição de imóvel rural visando suprir a necessidade do Instituto Federal Farroupilha Campus de Santo Augusto, diante da instalação do curso de Bacharelado em Agronomia.

Lavando as mãos

Creio que o compromisso referente ao IFFar/Agronomia, firmado formalmente pelo prefeito anterior, pelo então vice (hoje prefeito) e pelos vereadores, e reafirmado pelo prefeito atual, nunca foi levado a sério. Agora, solta no colo dos vereadores. Se não aprovarem a venda dos terrenos, não tem como a Prefeitura comprar a área rural para o curso de agronomia. É discurso pronto. E assim o prefeito lava as mãos. Vai dizer que a culpa não é dele.

Desrespeito ao contribuinte

Impressionante ver as longas filas de contribuintes na última segunda-feira (10) nas agências bancárias de Santo Augusto, cada um com seu carnê para pagar a parcela do IPTU. Até porque o não pagamento em dia do IPTU e outros impostos municipais implica em juros e multas. Porém, na contrapartida, quando este mesmo munícipe solicita um serviço da prefeitura, como reposição de lâmpadas nas vias públicas, tapa buraco, retirar entulho ou outro serviço qualquer, para ser atendido leva semanas ou meses. Isso se for atendido. Um desrespeito ao contribuinte que paga seus impostos exatamente para que o prefeito cumpra com a sua obrigação de manter a cidade limpa, sem buracos, com sinalização de trânsito adequada, com iluminação pública funcionando, etc.

De Jair para Jair

O ex-governador do Rio Grande do Sul, eleito pelo antigo PDS (hoje PP), Jair Soares, enviou uma carta ao seu homônimo, deputado e agora candidato a presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, atingido por golpe de faca em evento político na cidade mineira de Juiz de Fora. Eis a carta:

De Jair para Jair

Caríssimo Deputado Jair Messias Bolsonaro!

Aqui no Rio Grande do Sul, na porção meridional do Brasil, quando soube do covarde atentado contra ti, em Juiz de Fora, experimentei o sentimento de indignação dos justos, que é a maioria do povo brasileiro. Nenhuma mão assassina teve ou terá o condão de interromper a missão a que te propões, de combater a corrupção, de lutar contra a bandidocracia e de colocar o Brasil nos trilhos. A tua pregação Brasil adentro, concitando a que brasileiras e brasileiros saiam de suas áreas de acomodação, é o prenúncio do que farás a partir de janeiro de 2019: passar o Brasil a limpo, governar com os melhores em favor do que há de melhor nesse País: o seu povo, respeitando os ditames da Constituição da República Federativa do Brasil. Aos que pretendem te calar, responda com um sim à Vida, inteligência, coragem e braço amigo a serviço da Nação. E me permito lembrar expressão muito a gosto dos galpões do Rio Grande: “Os melhores aços passam pelas mais altas temperaturas”.

Um fraterno abraço que peço seja estendido aos teus afetos. JAIR SOARES – Porto Alegre, 07 de setembro de 2018.

 

 Abrindo o voto

O candidato ao senado, do PP do Rio Grande do Sul, Luiz Carlos Heinze, irá abrir voto e apoiar Bolsonaro nos próximos dias. Heinze é um dos deputados mais fortes e mais votados do país. É um dos principais líderes do setor do agronegócio do país. Outros deputados federais do PP estão sendo intimados pelos eleitores progressistas para apoiar Bolsonaro. Pelo andar da carruagem, é possível que haja sim uma divisão entre as lideranças políticas progressista gaúcha entre Alckmin (que tem a senadora gaúcha do PP Ana Amélia como vice) e Jair Bolsonaro. O deputado estadual e agora candidato a deputado federal Pedro Westphalen, e o deputado federal Jerônimo Goergen, ambos do PP, poderão estar na lista de apoiadores da candidatura Jair Bolsonaro para presidente da República.

Premonição

Ainda no ano passado, em entrevista a um repórter, Bolsonaro referiu fatos como o assassinato do prefeito Celso Daniel, a morte suspeita de Luiz Eduardo Magalhães, a aposentadoria antecipada do ministro do STF Joaquim Barbosa, e outros. Como uma premonição, finalizou dizendo: “eu tenho certeza que estou nessa lista misteriosa, que não sei de quem é, mas estou nesta lista para 2018”.

O pacificador

Esse atentado contra o presidenciável Jair Messias Bolsonaro serviu, veio reflexamente, em tese, apaziguar os ânimos entre os candidatos a presidente. Numa das propagandas eleitorais mais baixas, num vídeo editado, via-se Bolsonaro xingando uma deputada e perguntavam ao eleitor se iriam querer um presidente que ofendia mulheres, mas não mostravam o conteúdo inteiro da gravação para o telespectador tirar suas próprias conclusões, levando-os a erro de julgamento. Do jeito que se vê na filmagem, passa-se a impressão de que ele é um machista, grosseiro, mas quem vê o vídeo completo sabe que Bolsonaro foi tirado do sério, de modo injusto, numa entrevista que dava para uma emissora de televisão.

O pacificador II

Mas agora, com esse atentado, ficou ruim fazer esse jogo sujo contra alguém que está convalescente num hospital. Depois da tentativa de homicídio, todos os candidatos a presidente, políticos, jornalistas, eleitores contrários à sua candidatura se solidarizaram com ele, tendo sido apaziguados os ânimos. A virulência verborrágica tende a diminuir. Vamos ver se a partir deste fato o debate de ideias volte a prevalecer entre os candidatos, aumentando o nível da campanha, e que o exemplo deles seja seguido por seus eleitores. Nas redes sociais é lamentável o que está acontecendo por causa da política. Amigos perdendo a amizade por ter pensamentos diferentes, havendo um radicalismo sem igual, em que todo mundo perde. É preciso paz, amor e tranquilidade entre as pessoas. Mas que nada, lamentavelmente, alguns candidatos já estão retomando os discursos agressivos.  Só que no atual quadro político eleitoral, quem apostar em mais enfrentamento poderá ver o tiro sair pela culatra.

 L I M P E

Ao final de sua entrevista na Jovem Pan, o general Hamilton Mourão, candidato a vice de Jair Bolsonaro, disse que, se eleito, o deputado vai se pautar pelos princípios da administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. E lembrou que as iniciais das palavras formam um “acrônimo”: “Limpe. É isso que vamos fazer”.